MXoN_FMP_001_20SEP2017__RS

FOTO: Ricardo Silva / MotoDigital

Foi hoje apresentada na sede da Federação de Motociclismo de Portugal em Lisboa a equipa que vai representar as cores lusas na edição 2017 do Motocross das Nações.

A  prova irá levar até à pista britânica de Matterley Basin um total de 39 equipas que irão discutir nos mais de 1600 metros do traçado britânico um lugar entre as 20 formações que irão posteriormente lutar pelas posições de destaque nas finais agendadas para o dia 1 de Outubro.


Existente desde 1947 a competição é reservada a equipas e não pilotos individuais, com três elementos em cada formação e regressa à pista inglesa 11 anos depois de ter aqui estado. Para discutir o Troféu Chamberlain, que está nas mãos dos franceses desde 2014, a Federação de Motociclismo de Portugal irá contar pela terceira vez com a rapidez e experiência do trio composto por Rui Gonçalves, Hugo Basaula e Paulo Alberto, uma equipa que se junta pela terceira vez para enfrentar a prova. O objectivo é conseguir a qualificação no dia 30 de Setembro e depois discutir as melhores posições no dia seguinte.

Com um orçamento de 20.000 euros para a prova, a comitiva portuguesa será liderada por Rodrigo Castro, seleccionador nacional, e Ross Riley, o team-manager, cabendo a Rui Gonçalves liderar o trio de pilotos, ele que irá cumprir a sua 16ª participação na prova, sendo o segundo piloto com mais participações na história da prova.

“O nosso orçamento é o possível no nosso país. Temos um estrutura de apoio aos pilotos reduzida mas muito empenhada e nada lhes falta para enfrentar a prova. Somos poucos mas bons.” refere Rodrigo Castro que tal como Rui Gonçalves não coloca a fasquia demasiado elevada no que diz respeito a resultados. “Primeiro vamos lutar pela qualificação que no ano passado perdemos na última volta da corrida decisiva e depois pensaremos em resultados. Os nossos pilotos têm experiências distintas mas felizmente não temos lesões em recuperação ou recentes, o que pode ajudar. Como ‘handicap’ o facto do Rui ser o único piloto que conhece a pista, rápida e exigente do ponto de vista técnico. Mas estamos preparados e vamos lutar como sempre o fizemos.”

A equipa ruma a Inglaterra já no início da próxima semana preparada para a grande festa do motocross mundial nos dias 30 de Setembro e 1 de Outubro mas antes da apresentação realizada ao início desta tarde cumpriu uma sessão de treino fisico no Centro de Alto Rendimento no Jamor acompanhados pelo preparador fisico Bruno Jorge.

Please follow and like us:
Selecção MX 2017: Lusos prontos para Matterley Basin
FMP