Paulo Gonçalves foi o melhor português na etapa inaugural do Dakar 2015, ao obter o segundo tempo no troço cronometrado, apenas a 5 segundos do ganhador do dia, Sam Sunderland. Em Buenos Aires, iniciaram a maratona 161 pilotos na categoria de motos.

Entre a capital argentina e Villa Carlos Paz, os concorrentes percorreram 838 Km, dos quais 175 contra o cronómetro num trajecto bastante rápido. Tempo para marcar as primeiras diferenças, ainda pouco significativas entre os homens da frente.

Paulo Gonçalves entrou bem com a sua Honda, cedeu apenas 5 segundos para o britânico Sunderland, em KTM, e ganhou 1.07 ao tetra vencedor do Dakar, Marc Coma. “Se soubesse que ficava a tão poucos segundos de Sam, teria atacado um pouco mais para tentar ganhar a etapa. Mas estou contente, é bom começar o rali com uma posição de pódio,” declarou Gonçalves.

Antes da partida, Ruben Faria admitiu encarar as primeiras etapas de forma calculista para aferir a condição física, ele que vem da convalescença de uma clavícula fracturada a 1 de Novembro. Assim, o 10.º lugar obtido hoje, a 3.02 do mais rápido, é positivo e deixa tudo em aberto quanto às aspirações do algarvio. “A 10.ª posição agrada-me, não perdi muito tempo para os da frente e amanhã vou partir numa boa posição. Não queria acima de tudo exagerar, pois ainda estou a recuperar da lesão na clavícula,” disse Faria.

Já Hélder Rodrigues rodou entre os oito primeiros durante a primeira parte da etapa, mas depois baixou alguns lugares para concluir a função no 12.º posto, a 3.32 de Sunderland.

Azarado no primeiro dia esteve Mário Patrão. Ao Km 45 rebentou o tubo de óleo do travão traseiro, obrigando a “seguir até ao final com um ritmo mais brando e cauteloso”, explicou Patrão, apenas 57.º classificado a 18m42 do vencedor do dia. Uma situação que amanhã obrigará o piloto de Seia a esforços redobrados na ultrapassagem a adversários.

A segunda etapa vai levar a caravana desde Villa Carlos Paz até San Juan, abrindo com uma ligação de 107 Km e depois um troço cronometrado de 518 Km – o segundo mais longo deste Dakar.

Classificação geral: 1.º Sam Sunderland (KTM) 1h18m57s; 2.º Paulo Gonçalves (Honda) a 0.05; 3.º Marc Coma (KTM) a 1.12; 4.º Joan Barreda (Honda) a 1.41; 5.º Alain Duclos (Sherco) a 2.08; 6.º Jeremias Israel Esquerre (Honda) a 2.16; 7.º David Casteu (KTM) a 2.36; 8.º Matthias Walkner (KTM) a 2.42; 9.º Pablo Quintanilla (KTM) a 2.58; 10.º Ruben Faria (KTM) a 3.02; 11.º Toby Price (KTM) a 3.31; 12.º Hélder Rodrigues (Honda) a 3.32; 13.º Olivier Pain (Yamaha) a 3.34; 14.º Jordi Viladoms (KTM) a 3.45; 15.º Juan Pedrero Garcia (Yamaha) a 4.30; … 57.º Mário Patrão (Suzuki) a 18.42; etc.

Please follow and like us:
Paulo Gonçalves mais atacante
FMP