Em fim‑de‑semana de muita acção e corridas no Crossódromo das Lajes em Fernão Joanes, uma das notas de destaque foi a estreia de André Sérgio a vencer na classe MX2, tornando-se no 29º piloto a vencer na classe em provas sob a égide da Federação de Motociclismo de Portugal.

Com os campeonatos europeus 65 e 85cc igualmente em pista o circuito junto à cidade da Guarda acolheu igualmente pela oitava vez na sua história uma prova pontuável para o campeonato nacional. Luis Correia chegou aqui na frente da classificação geral em MX1 e Elite, mas nota de destaque era a ausência de Diogo Graça, que se lesionou na semana a anterior quando treinava e deixava caminho livre aos adversários – liderados por Luis Outeiro – para recuperaram terreno no campeonato, notando-se igualmente o regresso de Hugo Basaula para dar mais réplica a Correia pois Paulo Alberto esteva mais uma vez fora de portas ao enfrentar uma das rondas do campeonato espanhol integrado na equipa de Javier Garcia Vico.


Depois de Luis Outeiro em MX2 e Luis Correia em MX1 terem ganho as mangas reservadas em exclusivo ás respectivas classes, a manga Elite contou com 32 pilotos em pista, discutindo a supremacia na classificação global mas igualmente o sucesso nas classes. Confortável no topo da classificação do campeonato o piloto da Moçarria apenas não foi líder na segunda passagem pela linha de meta, assumindo o comando logo de seguida para fechar as 20 voltas da corrida com mais de meio minuto de vantagem sobre Hugo Basaula, este na frente de Pedro Carvalho, que passou Luis Oliveira no decorrer da segunda volta ao traçado e não mais largou o degrau mais baixo do pódio, deixando o comandante do nacional de enduro fora do pódio e na frente do vencedor em MX2.

O primeiro comandante na classe foi Renato Silva, mas na terceira volta era já André Sérgio quem liderava as operações para tentar a sua primeira vitória na classe. Luis Outeiro tinha feito um mau arranque e depois de ser apenas 10º no final da volta de abertura chegou ao sexto posto, atrás de Sérgio, onde se manteve até ao final para concluir a pouco mais de quatro segundos do estreante Sérgio que assim subia pela primeira ao degrau mais alto do pódio na classe MX2, sendo Outeiro o vencedor nos Júniores e Rodrigo Luz o melhor entre os pilotos com máquinas de motor a dois-tempos.

Luis Correia deixou Fernão Joanes com 33 pontos de vantagem no campeonato Elite e 67 em MX1, colocando-se como o grande candidato ao ceptro final quando faltam cumprir duas etapas do calendário. Luis Outeiro passou para a frente da MX2 – ele que está a fazer a estreia na classe – e tem ainda quatro mangas para enfrentar com 16 pontos de margem sobre Diogo Graça e 27 para André Sérgio, no que promete ser um grande final de época na categoria. Nos Juniores e 2 Tempos, a liderança de Outeiro e Rodrigo Luz respectivamente é inquestionável.

Nas duas classes do campeonato Europeu, 65 e 85cc, foram 28 os pilotos em pista nas motos de cilindrada melhor e 24 na classe maior. Com duas vitórias em 65cc foi o espanhol Francisco Garcia quem subiu ao degrau mais alto do pódio na frente de Jan Janout e Patrick Busatto, cabendo ao igualmente espanhol Raul Sanchez Garcia a primeira posição nas 85 depois de ter ganho igualmente as duas corridas. Saad Soulimani foi segundo e Luigi Russi Matteo o terceiro.

A armada lusa teve em Martim Maria o melhor representante luso ao terminar em 17º, sendo o único a conseguir pontuar. Nas 85cc o melhor dos pilotos nacionais foi Ruben Ferreira, que terminou em 16º na frente de Alex Almeida e Afonso Gomes, 17º e 18º respectivamente, com Andria Sousa a conseguir a 21ª posição depois de pontuar igualmente em ambas as corridas.

Please follow and like us:
Estreia de Sérgio em Fernão Joanes
FMP