O Enduro de Castelo Branco reuniu duas centenas de pilotos e entra para a lista das provas mais participadas no historial da modalidade. Tal como na ronda inaugural, Luís Oliveira também ganhou esta segunda jornada do Campeonato, mas apenas garantiu a vitória no último troço cronometrado.

Neste Domingo 201 enduristas alinharam à partida – belo número para a terceira edição do Enduro organizado pela Escuderia de Castelo Branco, desta vez num percurso com 42 Km de extensão, percorrido em quatro voltas consecutivas pelos pilotos das categorias principais, Elite e Open. À chamada faltou um dos favoritos, Luís Correia, envolvido numa prova em Itália, enquanto Hélder Rodrigues marcou presença.

Em dia primaveril, doze passagens equitativamente repartidas pelos três troços especiais mobilizavam a luta contra o cronómetro. E foi preciso esperar até à última classificativa para apurar o vencedor Elite, num empolgante despique travado por três pilotos.

Gonçalo Reis liderava quando caíu no penúltimo troço, perdendo 16 segundos e o comando para Luís Oliveira. Assim, à entrada para a derradeira “especial” Oliveira tinha apenas 9 décimos de segundo sobre Diogo Ventura e 7,3 para Reis. Este foi o mais rápido nessa classificativa, mas Oliveira só cedeu 1,5s e ganhou 5,6s a Ventura. Feitas as contas, Luís Oliveira averbou o segundo triunfo absoluto na temporada, enquanto Diogo Ventura garantiu o 2.º posto por escassos sete décimos de segundo face a Gonçalo Reis. No 4.º posto ficou Joaquim Rodrigues, a 35,5s do vencedor.

Outro piloto que soma e segue em matéria de triunfos é João Vivas na classe Open, amealhando vantagem que no final se cifrou em 46,1s sobre o 2.º classificado, Pedro Oliveira, ficando João Lourenço e Luís Portela de Morais nas posições seguintes.

Na categoria Verdes, André Martins foi o vencedor absoluto e da classe V1, deixando André Mouta a 19,3s. Na tabela geral a seguir classificaram-se os melhores representantes das classes V3 e V2, respectivamente Miguel Costa e André Almeida. Este último apenas se impôs por 8s ao segundo da sua classe, Márcio Antunes, ao passo que o 2.º da V3, Bruno Freitas, ficou a 2m31s de Costa.

Entre os Veteranos, Nuno Freitas ganhou com 47,4s sobre António Oliveira, e nas Senhoras Joana Gonçalves deixou Rita Vieira a 2m45s. Quanto aos Super Veteranos, 48,2s foi a diferença entre os dois primeiros, Fernando Teixeira e João Saraiva, e na Enduro Cup Tomás Clemente marcou concludentes 4m05s de vantagem para Nuno Silva.

Os enduristas voltam aos trilhos dia 4 de Abril, na Lousã, por ocasião da terceira jornada do Campeonato.

Please follow and like us:
Duas centenas nos trilhos em Castelo Branco
FMP