Expectativas cumpridas! Os Moto Galos de Barcelos ofereceram um grande fim-de-semana mototurístico aos 54 participantes oriundos de 5 motoclubes do Minho ao Algarve que, em 34 motos, percorreram as mais deliciosas estradecas do concelho de Paredes de Coura na 17ª edição do seu Moto-Rali, desta vez pontuável para o 22º Troféu Nacional de Moto-ralis Turísticos BMW/Dunlop da FMP.

Para quem escreve esta linhas, Paredes de Coura oferece as melhores paisagens do Alto Minho, pelo seu bem conseguido esforço de conservação dos carvalhais que envolvem a vila e suas linhas de água. Uma paisagem de qualidade já difícil de encontrar em Portugal. E fica assim logo meio caminho andado para o sucesso de qualquer evento turístico que por aqui se desenrole.

E a divertida e imaginativa equipa barcelense aprimorou-se, dando pinceladas e retoques de bom gosto ao longo de muitas e intensas horas, conseguindo até variar bastante a envolvência.

É que não nos limitamos a rolar desenfiados pela frescura de soutos e carvalhais, pontes romanas e margens do Coura. Recriamos momentos do badalado festival rock de Paredes de Coura (os Xutos que se ponham a pau com estes novos talentos) e embrenhamo-nos num mundo de milhões de peças Lego. Sim, leram bem. Voltamos a repetir: milhões de peças Lego. Em Paredes de Coura existe um polo de aficionados deste que é talvez o melhor brinquedo do mundo. E onde a imaginação não tem limites.

E ainda tivemos de sentir o espírito dos peregrinos de Santiago de Compostela, guerrear nas águas courenses, jogar o rebuscado e tradicional chavelho, conhecer a Casa Grande de Romarigães que tanto inspirou Aquilino Ribeiro, subir aos miradouros de Santa Rita, Santo Estevão e Senhora da Pena e até conhecer fábricas onde se produzem marcas de renome como a Fly London.

Sempre de barriga cheia – que no Minho não se brinca com tão sensível aspecto – de rojões, javali e outras carnes, até o pequeno-almoço dominical foi de truz, em ambiente de casa senhorial, antecedendo a visita ao modernaço Museu Regional de Paredes de Coura. Num evento marcado pela desconcertante informalidade e amizade do presidente de câmara Vítor Paulo Pereira a abrir, e terminado com as sinceras palavras de hospitalidade do seu vice Tiago Cunha, num dos locais mais bonitos de entrega de prémios da história dos moto-ralis turísticos – os lagos da Casa de Xisto – o ambiente foi sempre intimista, com dormidas em Turismo Rural, concerto ao jantar e quase namoro com as motos no sobe e desce dos trilhos circundantes à Paisagem Protegida do Corno do Bico. Esta pequena montanha continua enorme em biodiversidade, conseguindo ainda ter a cadeia alimentar completa, do minúsculo insecto ao lobo ibérico.

Que assim se mantenha!

Paredes de Coura é um excelente habitat natural do mototurismo e deixa-nos uma vontade gigante de regressar!

Já passando à brincadeira mototurística, no final de tanta pergunta, jogo e surpresa dos menos de 100 km do percurso, Vítor Olivença, do MC Albufeira, conseguiu a segunda “vitória” da época, levando assim mais 25 pontos para o seu pecúlio e tornando-se já vencedor virtual deste 22º Troféu 2018 quando ainda faltam duas boas passeatas. Precisamente  a de Albufeira, a 6 e 7 de Outubro e a dos Conquistadores de Guimarães, a 3 e 4 de Novembro.

No pódio, César Serpa e os “Ocidentes” Sérgio Sabino e Sandra Jacinto, também ficaram muito bem na fotografia.

Quem quiser alinhar no próximo moto-rali “Loulé, o Interior do Triângulo Dourado”, um evento que promete, do MC Albufeira, contacte o mca.motorali@gmail.com ou 916 719 297.

 

Please follow and like us:
Coura, sem paredes
FMP