SS300_2

Depois do sucesso verificado em 2017 a nível de campeonato do mundo e também em diversos campeonatos nacionais um pouco por toda a Europa, a Federação de Motociclismo de Portugal revelou no passado Domingo perante pilotos, equipas e imprensa mais uma aposta na velocidade para 2018.

O campeonato nacional Supersport 300 será uma novidade nas três pistas do CNV em 2018 e nesta apresentação estiveram presentes também as máquinas que podem vir a ser utilizadas no referido campeonato oriundas da Honda, KTM, Kawasaki e Yamaha, cujos representantes em Portugal estão igualmente envolvidos no projecto com condições especiais de aquisição das mesmas mesmas para os pilotos que assim o desejem.


Igualmente em exposição esteve a nova Benelli 302R, moto que está ainda a ser alvo de processo de homologação por parte da FIM podendo posteriormente ser uma escolha para os pilotos. Já utilizadas em 2017 na competição, as Yamaha YZF-R3 e Honda CBR 500R não sofrem alterações para 2018, ao contrário da Kawasaki que colocará em pista a nova Ninja 400 que foi recentemente apresentada e ás quais se junta a KTM RC 390, que não esteve no mundial no seu ano de estreia mas estará em 2018.

Com regulamento idêntico ao do mundial o SS 300 português estará aberto a pilotos com idades entre os 15 e os 28 anos, sendo que as motos a utilizar terão que cumprir os parâmetros regulamentares definidos pela FIM quando a peso e regime de rotação, sendo estas limitadas pelo ‘quick-shifter’ que será igualmente comum a todas as máquinas. Distinta será a utilização da ‘centralina’ e cablagens, que no caso do campeonato luso serão os componentes originais, enquanto a FIM não adopta uma solução única para todas as motos, o mesmo se passando com os pneus que em Portugal serão os Dunlop, como acontece noutros campeonatos nacionais.

Com esta proximidade pretende-se uma facilidade maior em termos de participações em provas internacionais, incluindo o campeonato do mundo, seja de forma mais assídua ou como ‘wild-card’ para os pilotos portugueses. O regulamento completo da classe pode ser já requisitado junto da FMP e depois da adesão verificada na cerimónia de apresentação da nova categoria esta nova classe poderá mesmo tornar-se num caso de popularidade em Portugal por força dos seus custos mais reduzidos e proximidade com o regulamento do mundial onde todas as marcas venceram em 2017.

Please follow and like us:
CNV 2018: Supersport 300 é novidade
Tagged on:         
FMP