Decorreu o Décimo Terceiro Dia do Motociclista, este ano em Faro.

Desde sempre estas celebrações tiveram o cunho de reunirem todos os motociclistas ao redor de um único evento que lembremos a memória de todos os companheiros das duas rodas e a festa da vida das motas. Dentro do contexto cultural em que vivemos, seguiu-se os moldes actuais com a preocupação que seja cada vez mais enriquecida, quer a nível da celebração, quer a nível de local que a acolha. A maneira de o celebrar poderia ser outro e até pode ser outro, desde que os objectivos iniciais estejam presentes na celebração que se faça e onde possa acontecer.

(mais…)

Please follow and like us:

Mototurismo nacional celebrado no Douro

O vale do Douro Vinhateiro foi emblemático no final do 17º Troféu Nacional de Moto-ralis Turísticos BMW-Michelin da FMP pois foi o cenário do termo da 8ª e última jornada 2013, tal como já tinha sido dos outros dois eventos mais participados do ano.

Desta vez, foi pelo road-book dos Conquistadores Moto Clube de Guimarães (CMCG) que lá foram parar os mais de 100 inscritos em 59 motos – fora a numerosa e competente organização – num moto-rali denominado “Direitinhos à Régua” e que começou na Cidade Berço no início de sábado, 9 de novembro.

Esse mesmo sábado morrinhento, chuvoso e de nuvens baixas, não deixou contemplar devidamente os muitos e bons pormenores que os CMCG deram a conhecer ao longo de 110 km bem sinuosos dos concelhos de Guimarães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Baião, Mesão Frio e Régua.

Outono anti-fotogénico

Páginas e páginas de notas fizeram os mototuristas virar a cada esquina para fugir ao banal, industrial e movimentado, passando em deliciosas aldeias, hortas, bosques e ermidas. Se a Rota do Românico e vale do Vizela já eram agradáveis, a partir do Tâmega e Marco de Canaveses o itinerário ainda ficou melhor. A serra da Aboboreira e seu casario granítico transportaram-nos para uma toada rude e carismática. Começou-se a sentir o outono, os ouriços dos soutos, os medronheiros carregados de frutos vermelhos e gulosos e os carvalhais a mudar de cor.

Mas o céu cinzento, sempre baixo e maçador, não deixava apreciar tudo devidamente. Nem fotografar como se gosta.

O que vale é que estes mototuristas de todo o Portugal Continental estão habituados a isto. Sempre bem dispostos e às molhadas, lá iam seguindo as notas, tirando dúvidas e respondendo a perguntas bem como ultrapassar as tarefas. Como a que a freira e Sr. Bispo nos pediram na Sra da Aparecida: subir e descer a escadaria da igreja com o andor à cabeça sem deixar cair a santa. Fez-se assim a homenagem aos gigantescos andores de mais de 20 metros de altura que dão fama  à Sra da Aparecida. Mas esta vilita de Lousada, para nós, é mais conhecida pelas suas incríveis corridas piratas de motos. E nem uma volta ao circuito demos…

A almoçarada em Baião teria sobremesa no Doce da Teixeira e aperitivo na Adega de Mesão Frio. Não falta nada! Mais umas bifanas aqui e um fígado de cebolada acolá. E pelo meio, o ex-libris do dia: vermos o Sr. Eduardo Cardoso, o verdadeiro bengaleiro, a dobrar um rijo pau de cerejeira sem o partir. Com uma técnica ancestral, dobrou o cabo da bengala à frente dos motociclistas, numa técnica engenhosa e que deixou todos de boca aberta. Sim, àqueles carregados de tablets, câmaras, gps e outros aparelhómetros e que apinhavam a velhinha oficina no meio do monte, em Gestaçô, Baião.

Por estas alturas do ano a noite cai cedo, principalmente em dias destes. E a chegada à Régua fugiu ao escuro, permitindo muito convívio antes do jantar, refeição onde foram sorteados muitos equipamentos motociclísticos e a FMP distribuiu os sete vouchers aos vencedores dos respectivos passeios já disputados deste troféu 2013. Vouchers de 200 euros em equipamentos e acessórios BMW. Vitor Olivença e Filipa Barata receberam um, Fernando e Carla Silva foram para casa com dois e Rui Oliveira e Vera Cardoso, do Góis MC, arrebataram quatro, graças ao “póquer” feito nas últimas jornadas do troféu.

Domingo no subsolo

Se o sábado obrigou a muita condução, o domingo nem deixou as motos aquecer. Uns míseros 11 km foram suficientes para nos deslocarmos à Barragem de Bagaúste e terminar na Quinta de S. Domingos, produtora do Vinho do Porto Castelinho.

A visita à central hidroelétrica construída a montante do peso da Régua demorou hora e meia de sobe e desce de escadarias, túneis apertados e salões tão amplos onde poderia levantar um helicóptero ou fazermos corridas de motos. A barragem é um mundo. Calcorreamos as pedras do antigo leito do rio, agora seco e morto como um cemitério. Vimos as turbinas a funcionar e saímos de novo para a luz do dia.

Mais um brinde e tirou-se a foto de grupo ainda com o paladar do Castelinho.

A almoçarada final correu bem e a entrega de prémios celebrou as caras do costume.

Rui Pinheiro e Olga, do MC Porto, voltaram a ser os mais certinhos como em 2012. Eduardo Cardoso e Fernanda Silva dos Motards do Ocidente e Fernando e Carla Silva, do GAPE, seguiram-se no “pódio” dos que acertaram mais vezes nas muitas questões turísticas e culturais do percurso.

Rui e Vera levam Troféu para Góis

Chegou a vez da Federação distinguir os “mais” de 2013. E o Góis MC já pode dizer que também tem vencedores de moto-ralis turísticos. O Rui Oliveira e a Vera Cardoso controlaram a “pressão” e saborearam o troféu. E mais um voucher BMW, desta vez de 600 euros!

O Fernando e Carla ficaram em segundos e o Vitor Olivença e Filipa em terceiros, num despique saudável que começou em fevereiro, no MR do Clube Varadero Crosstourer.

Este troféu 2013 mostrou ser de retoma, com mais passeios (8) e muitos mais equipas participantes: 311 para as 215 de 2012. Os Conquistadores contribuíram bastante com 47 equipas a participarem ao longo do ano, levando o merecido prémio, à frente do MC Porto com 32, MC Vale do Sousa – uma surpresa – com 31 e CVC com 30.

Quanto a clubes mais pontuados, o MC Porto levou a melhor ao Góis MC.

Refira-se que neste 17º Troféu BMW Michelin, os três passeios que decorreram no Alto Douro Vinhateiro (Porto, Barcelos e Guimarães) tiveram muitos mais participantes que os outros cinco juntos. A região está mesmo apelativa como se congratulou ao microfone o Dr. Manuel Saraivo, da Câmara Municipal do Peso da Régua.

2014 a Norte e Centro

Para 2014 a FMP está a preparar o calendário do 18º Troféu turístico com boas expectativas a centro e norte. O Góis MC quer voltar como organizador, compensando o ano sabático a que se propõe o MC Albufeira.

Clubes organizadores e Comissão de Mototurismo da FMP reunião em breve para tornar cada vez mais apelativa esta tão peculiar forma de passear e conhecer cada vez mais apelativa. Este formato de evento, trabalhoso para uma organização, é o que oferece passeios mais intensos, sem tempos mortos e onde o participante mais aprende.


Excelente final de troféu na Régua


Os mais certinhos e direitinhos do Troféu MR 2013


Início no Centro Histórico de Guimarães.


Início no Centro Histórico de Guimarães


carregar o andor Na Sra da Aparecida


Contrastes em Sobre Tâmega.


Aprendemos a vergar bengalas em Baião


Viva a Cooperativa de Mesão Frio


Vouchers BMW para os vencedores dos 7 MR já disputados


Domingo matinal pelo Douro


Domingo matinal pelo Douro


Visita à Barragem de Bagaúste


No subsolo na Barragem de Bagaúste


Domingo matinal pelo Douro.


Final na Quinta de S Domingos


Pódio do MR Conquistadores 2013

Please follow and like us:

Mototurismo de eleição sentiu Penafiel

Um rebuscado e espectacular percurso turístico da Régua a Penafiel fechou novamente em grande o Troféu de Moto-ralis Turísticos da FMP, desta feita o 18º, e uma vez mais com o patrocínio da Michelin e BMW, numa grande organização dos Moto Clube Conquistadores de Guimarães, no fim de semana de 8 e 9 de Novembro de 2014.

Término em grande pois foi o moto-rali turístico mais participado do ano com mais de uma centena de motociclistas divididos por 68 motos de todo o país e os seus últimos metros foram percorridos numa pitoresca rua em túnel do centro histórico de Penafiel com nada mais, nada menos, que um “casamento” a aguardar os divertidos mototuristas.

O dinâmico clube vimaranense foi, pela 5ª vez, o motoclube mais participativo do troféu e o que mais motociclistas cativou para o seu evento. Já os mais regulares de 2014 foram João e Carla Krull, do MC Albufeira (clube que assim inscreve pela primeira vez o seu nome neste historial), seguidos pelos incontornáveis Fernando e Carla Silva e ainda Rui Oliveira e Vera Cardoso do Góis MC.

E agora vamos à passeata: os Conquistadores fazem questão de começar os seus trajectos no preciso local onde terminou o seu moto-rali do ano anterior. Como tal, o “tiro de partida” foi dado no Alto Douro, na cidade do Peso da Régua e mais precisamente na hospitaleira Quinta  de S. Domingos – Castelinho. Mas o S. Pedro não estava pelos ajustes e ofereceu a todos um sábado de água. Muita água. Com nuvens baixas, ambiente cinzento e de pouca visibilidade, tempo que retirou quase toda a beleza a um trajecto que não só atravessava uma região bem panorâmica como dificultava os acessos às aldeias, monumentos, miradouros e outros locais desconhecidos que esta equipa de Guimarães, de grande sensibilidade para o mototurismo se esforça por dar a conhecer.

A comprida etapa em linha de sábado, de mais de 130km entre a Régua e Penafiel, raramente tocou no asfalto de uma estrada nacional. As quase sete horas necessárias para a percorrer diziam tudo. Num mergulho ao mundo rural, os cantinhos fantásticos, bosques e soutos, quintas, vinhedo, casas recuperadas à traça, aquedutos e ermidas que compuseram o itinerário, quase sempre pela bem promovida Rota do Românico, deixou uma vontade enorme de voltar em tempo seco e ensolarado. Fotos de sábado? Quase nenhumas que as máquinas fotográficas não se dão bem submersas.

Parabéns também a todos os condutores que já há muito um moto-rali turístico não obrigava a tantas “unhas” por parte dos motociclistas. As constantes subidas e descidas íngremes e sinuosas em paralelos e calçadas – por vezes em terra batida – obrigaram à concentração de todos, sempre com brio e gosto. Afinal quando saímos de casa é à procura de locais novos e bonitos.

A primeira surpresa matinal aconteceu no Castelo da Penajóia, cabeço rochoso das faldas do Montemuro ligado a uma lenda de mouras que encontrou a sua jóia perdida pondo-lhe o pé em cima. Claro que para além da escalada  houve jogo a condizer, com um anfitrião casal árabe.

O imponente mosteiro de S. Martinho de Mouros seguiu-se no roteiro. Pedras seculares e bifanas do Paulinho. Condizem.

O Douro corria para o Porto, a disposição era boa e seguimos as margens do rio de maior caudal da Península Ibérica. Quase que seguíamos na corrente também. Pouco depois estavamos em Abragão, com a Junta de Freguesia a oferecer o terceiro petisco da manhã e com motos antigas em exposição.

O almoço fez-se rápido, quase sem tirar impermeáveis.

À sobremesa, mais pormenores arquitectónicos de eleição, entre quintas e ruelas só para motos. Abragão é bem interessante, bem como todas povoações das margens do Tâmega e Sousa.

A petisquice também se seguia, ora no cais de Entre-os-Rios – impressionantes as marcas da cheia de 1906 no terceiro andar (!!) das casas – ora noutra ermidazinha de Eja. Com os motoclubes do norte é assim. Estamos sempre a comer! A chuva persistente não esmorece ninguém de barriga cheia.

E já sem sol a comitiva arribou ao Pena Hotel para mudar de roupa e seguir para a jantarada com que terminou a primeira etapa deste “Vamos Dar-lhe Pena Fiel”, nome do evento.

Felizmente o domingo acordou seco e até ensolarado, apesar de frio.

Teríamos pela frente 44 km de quelhos, pelo melhor casario rural do concelho penafidelense.

Os Conquistadores tem mesmo habilidade para descobrir os caminhos mais pitorescos e bucólicos. E foi assim que fomos dar à sede do MC Vale do Sousa, agradáveis instalações de um clube que daqui a dias montará a sua Concentração com que tradicionalmente encerrará o respectivo calendário nacional.

Bem recebidos com cafezada e doce regional, os mototuristas agradeceram a simpatia e continuaram para moinhos ainda a funcionar junto a um irreverente Rio Sousa, furioso entre rochedos. E de seguida, a caminho de Guilhufe, nova pérola: a seguir a uns milheirais, surge uma pontezinha sobre o mesmo rio onde algumas motos quase tiveram de tirar as malas para passar. Foi engraçado ver passar turísticas, R’s e maxiscooters em tão curioso cenário.

A Junta de Freguesia de Guilhufe e Urrô juntaram-se à festa. Acertaram: mais comida! E lá foi a comitiva deliciada para Paço de Sousa e sua bem preservada periferia, entre casas graníticas, prados e carvalhais. Finalmente havia sol para alegrar as almas.

E a mais bonita paragem do MR aconteceu aqui. A bem preservada, ou melhor, restaurada e reconstruída, aldeia de Quintandona (na freguesia de Lagares, essa do Extreme Enduro) mereceu sessão fotográfica.

As casas de xisto e lousa envolveram as motos e o caldo feito no pote soube pela vida. Foi o melhor sabor do fim de semana. Que jóia, esta aldeia, a cerca de 30 minutos do Porto, apenas. Uma excelente proposta de fim de semana ou momentos de lazer, já que tem muita oferta turística e com um charme e nostalgia invulgar.

Faltava o regresso a Penafiel. E que regresso, entrando na Rua de Puços por baixo, uma calçada antiga, estreita entre altos muros graníticos. A tal rua que termina em túnel bem no coração da cidade, de forma a “Sentir Penafiel”. E aí dávamos com os organizadores do MR vestidos de noiva, noivo, padrinhos, padre e menino das alianças! A galhofa foi geral perante o olhar espantado dos motociclista que saíam a conta-gotas do quelho, da população local e autarcas que se juntaram à festa e foto final.

Com almoçarada de encerramento na espectacularmente bem mantida Quinta de Segado (que regresso ao passado), consagraram-se vencedores e fez-se o rescaldo deste Troféu MR Michelin – BMW que envolveu 233 equipas a uma média de 39 por passeio, exactamente igual a 2013. E para 2015 as organizações devem ser mais.

A Comissão de Mototurismo da FMP aproveita para agradecer a todas – e foram muitas – instituições que se revelaram essenciais para o sucesso deste ano turístico que assim termina. Patrocinadores, clubes, autarquias, colectividades e participantes!


A Noiva do Ano encerrou o Troféu de Moto-ralis 2014


Foto de família a Sentir Penafiel


Madrugada penafidelense


Pelos caminhos de Abragão


Mototurismo nas margens do Sousa


O charme de Quintandona


O charme de Quintandona


Por S Martinho de Mouros


Caminhos do Vale do Sousa.


Bem vindos ao Mundo Rural


Junto ao Sousa


Pormenores de Resende


Sentir Penafiel


MC Vale do sousa recebeu Moto-rali


Final na Quinta de Segade


Pódio do MR Guimarães 2014


Vencedores Troféu MR 2014


MC Conquistadores de Guimarães os mais participativos 2014

Please follow and like us:

Eskimós 2015

Concentração Eskimós 2015 pic1
Foi com muita neve e um frio glaciar que a 8ª edição dos “Eskimós” deu início a mais uma época mototurística nacional. Desta  vez foi bastante duro; durante a noite as temperaturas desceram aos 10 graus negativos.

 Pelo segundo ano consecutivo, um manto branco cobriu o Vale do Rossim, local onde habitualmente decorre esta verdadeira Concentração Invernal,  lá bem no alto da Serra da Estrela e organizada pelo Moto Clube de Vila do Conde.

(mais…)

Please follow and like us:

19º Troféu MR BMW-Michelin FMP 2015


iniciou-se na Batalha, pela mão do Clube Motard Motabout

Nos passados dias 21 e 22 de Março, teve inicio o 19º Troféu de Moto-Ralis Turísticos da FMP, uma vez mais com o apoio da BMW e da Michelin, desta vez sob organização do Clube Motard Motabout de Vieira de Leiria. Assim, no sábado, junto ao imponente Mosteiro da Batalha, apresentaram-se os 44 participantes, em 31 motos, representando 16 motoclubes de todo o país para um virtuoso passeio pelos concelhos da Batalha e Porto de Mós.

Durante a manhã de sábado, os mototuristas foram levados a conhecer, entre outras, as freguesias de Calvaria, Juncal, Cruz da Légua, São Jorge, Tojal, Porto de Mós e Pedreiras, com forte enfase na temática da Batalha de Aljubarrota. E destacamos, precisamente, a visita ao Centro de Interpretação desta batalha, já visitada num MR há alguns anos, mas que se recorda sempre com gosto. Dai, os participantes foram até Porto de Mós, vila onde tiveram oportunidade de visitar, não apenas o belíssimo trabalho de calcetaria que é o largo dos Paços do Concelho, mas também o imponente e curioso castelo, erguido sobre os escombros de um posto de vigia romano. Depois da visita a este monumento, tão peculiar pelos telhados das suas torres, era tempo de rumar ao almoço, passando pela Estrada Dª Maria I e pela antiga Estalagem da Malaposta em Pedreiras.

 

Depois do retemperador almoço, a caravana ladeou toda a Serra dos Candeeiros, até chegar quase à nascente do Lena, rio que banha a Vila da Batalha e desagua na margem esquerda do Lis, em Leiria. Diz a lenda que existiria um elo amoroso entre o Lena e o Lis, já que nascem muito perto um do outro mas que apenas se encontram em Leiria, percorrendo caminhos diferentes até lá.

De regresso ao concelho da Batalha, os participantes ainda tiveram tempo para uma paragem em Reguengo do Fetal para um retemperador café, gentilmente oferecido pela Junta de Freguesia, regressando por fim ao ponto de partida, na Batalha, para o merecido descanso.

 

No domingo de manhã, começou-se por fazer uma visita, obrigatória ao Mosteiro da Batalha e ainda ao Museu da Comunidade Concelhia da Batalha. De seguida, já com as motos, deu-se início a um pequeno percurso que levou os mototuristas, pelo vale do Lena até à vila de S. Mamede e daí até à aldeia de Pia do Urso, onde viria a terminar o passeio. A Pia do Urso é um casario exemplarmente recuperado e preservado de casas em pedra calcária, onde se situa o Restaurante Piadussa, onde teve lugar o almoço final.

No final da tradicional almoçarada, o evento premiou o Rui Oliveira e a Vera Cardoso do Góis Moto Clube. Os detentores do título, João e Carla Krull do MC Albufeira mais o João Penão dos Motards do Ocidente fecharam o “pódio” da primeira passeata do ano.

 

Está assim aberto o 19º Troféu de Moto Ralis Turísticos BMW-Michelin da FMP, que prossegue nos dias 18 e 19 de Abril, pelas experientes mãos do Mototurismo do Centro em Penela e Miranda do Corvo.

Muitos parabéns ao Clube Motard Motabout.

Please follow and like us:

DIA NACIONAL DO MOTOCICLISTA

Decorreram este fim-de-semana as celebrações do nosso dia. O ‘Dia Nacional do Motociclista’ celebra-se desde há 19 anos e agora foi a vez da cidade de Torres Vedras prestar homenagem a todos os amantes das motos.

(mais…)

Please follow and like us:
FMP